A Prefeitura do Recife promoveu na noite desta segunda-feira (30), na Escola de Formação de Educadores Professor Paulo Freire, na Madalena, a aula inaugural do 1º curso básico a Distância de Libras– Língua Brasileira de Sinais.

Ele será ministrado via internet durante dez semanas por intermédio da Unidade Virtual de Cursos a Distância da Secretaria de Educação – UNIREC e é direcionado a 100 professores da rede municipal de ensino, incluindo coordenadores, técnicos e dirigentes.

A aula inaugural desta segunda-feira (30) teve o objetivo de explicar os detalhes do conteúdo programático do curso, que vai usar como base a Plataforma Modle Livre, customizada pelos técnicos municipais para se adequar às exigências da Divisão de Educação Especial. Coordenador da UNIREC, o professor Rinaldo Neres ressalta a importância do curso. “Trata-se de um curso muito bom, que será ministrado por dois professores especialistas e cinco professores tutores; todos surdos”, destacou.

Gilvani Pilé, gerente de Política de Formação Pedagógica, também falou na abertura dos trabalhos. “O principal objetivo desse curso é contribuir com a disseminação da Libras, atendendo à demanda das escolas municipais em atender cada vez melhor os estudantes surdos matriculados em nossa rede”, ressaltou. Os cursos presenciais de Libras já fazem parta da política de formação da rede e, hoje as escolas do Recife acolhem 122 estudantes surdos, sendo 71 deles atendidos em salas bilíngues e os demais inclusos em salas regulares em geral, da educação infantil até o Ensino de Jovens e Adultos – EJA. Hoje a rede conta com 17 professores que ministram aulas em Libras.

Coordenadora do 1º Curso Básico de Libras a Distância, Terezinha Beltrão pediu aos professores participantes muito empenho e dedicação. “Esse é um passo importante, mas é apenas o começo. Nossa meta é universalizar o acesso ao curso de Libras para toda comunidade, incluindo pais de alunos surdos, amigos, parentes, vizinhos e todos os coleguinhas ouvintes”, argumentou.

Para a dirigente da Escola Municipal Deputado Edson Cantarelli (Jordão Baixo), a formação em Libras será fundamental para a melhoria do ensino e das relações humanas no ambiente escolar. “Já fiz outros cursos a distância, mas este é o primeiro sobre Libras. Estava ansiosa para participar, pois temos uma sala bilíngue que começou a funcionar neste ano letivo e nós começamos a sentir a necessidade de melhorar a comunicação com nossos alunos surdos, numa perspectiva de inclusão com os outros estudantes, pais e toda comunidade escolar”, argumentou.

Professora da Escola Municipal Novo Mangue, na Ilha Joana Bezerra, Débora Figueiroa Guatines também está animada para participar do curso. “Já participei de uma formação presencial de Libras, mas fiz questão de me inscrever, pois considero uma grande oportunidade para atualizar e aperfeiçoar os meus conhecimentos sobre a língua”, explicou, lembrando que no momento sua escola atende apenas alunos com surdez aguda, mas não totalmente surdos.

Fonte: Prefeitura do Recife