Foram rejeitadas totalmente as propostas que qualificam os profissionais de agências bancárias com a Língua Brasileira de Sinais, e a que obriga a instalação de dispositivo de incineração e inutilização nos equipamentos de autoatendimento nos estabelecimentos financeiros.

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), barrou mais cinco projetos de vereadores e subiu para 17 o número de vetos na segunda administração do democrata. Como ele já tinha recusado parte do texto da desafetação aprovado na Câmara, o número chega a 18.

De acordo com o Diário Oficial do Legislativo desta quarta-feira (9), foram rejeitadas totalmente as propostas que qualificam os profissionais de agências bancárias com a Língua Brasileira de Sinais, e a que obriga a instalação de dispositivo de incineração e inutilização nos equipamentos de autoatendimento nos estabelecimentos financeiros.

Também foi recusada totalmente a matéria que alternava entre nomes masculinos e femininos a denominação e qualificação de ruas e praças. Parcialmente foram barradas as leis sobre a obrigatoriedade de oferta de equipamentos de locomoção para atendimento às pessoas com necessidades especiais, idosas e com dificuldade de locomoção nas agências bancárias, e a imposição de lojas que não aceitarem cheques ou cartões de débito ou crédito fixarem, em local visível, placas com informações.

Colégio de Líderes definiu que os vetos parciais serão votados na sessão da próxima semana, enquanto os totais ficarão para o dia 23 de agosto.

Fonte: Bahia.Ba