Pela primeira vez, o desfile do Grupo Especial das escolas de samba na Marquês de Sapucaí vai contar com intérpretes de libras para traduzir os sambas-enredo.

Cerca de 100 surdos terão o acompanhamento de sete tradutores nos dois dias de desfile. Além disso, deficientes visuais terão um sistema de audiodescrição sobre cada apresentação feito por um narrador, que ficará em uma cabine. A iniciativa é da Subsecretaria da Pessoa com Deficiência, da Prefeitura do Rio. O grupo ficará localizado na frisa do Setor 13, no fim da Avenida.

Foliões que se cadastraram para assistir aos desfiles com intérprete

O serviço já foi realizado nos dois dias de desfile do Grupo de Acesso. No total, cerca de 600 deficientes e acompanhantes se inscreveram para participar do projeto, que é gratuito. Ao todo foram cerca de 1,5 mil ingressos distribuídos. De acordo com a coordenadora da Central de Libras da Subsecretaria, Viviane Pinheiro, a equipe começou a estudar os enredos em janeiro.

— Iniciamos com o estudo das sinopses e da letra do samba. Fizemos estudo do enrredo, visitamos os barracões. Vamos trazer uma perspectiva do que a escola está querendo passar na Avenida. Eles também tiveram acesso aos vídeos dos sambas-enredo em libras no ritmo certo. Vamos falar sobre o samba primeiro e depois explicaremos cada ala para eles — disse.

Além dos ingressos gratuitos, o transporte da Central do Brasil até o Sambódromo foi providenciado também pela Subsecretaria com veículos adaptados. Ainda segundo Viviane Pinheiro, o grupo chegou a visitar também a quadra da GRES Beija-Flor.

— As escolas nos ajudaram muito e o projeto tomou uma proporção muito bacana. A maioria das escolas divulgou o projeto em suas páginas nas redes sociais. Chegamos a ir na quadra da Beija-flor com o grupo no último ensaio. Está sendo muito bom — disse.

A Lei Municipal 6267/17 garante que grandes eventos devem ter a instalação de painéis e equipamentos afins destinados à acessibilidade de deficientes visual e auditivo, bem como a aplicação de técnicas com essa finalidade.

Fonte: Extra