Aulas são ministradas às segundas e quartas-feiras, no período da tarde.

Desde 2009 a Prefeitura de Guarujá promove projetos voltados à inserção de pessoas com deficiência auditiva no mercado de trabalho. Na rede municipal, além das salas de recursos multifuncionais, os alunos contam com atendimento educacional especializado. Visando a excelência em todas as esferas de ensino, a Secretaria Municipal de Educação (Seduc) desenvolveu o primeiro curso de torneiro mecânico para surdos.

O curso integra o Projeto Saber em Ação – Direito à Educação e Apoio à Formação (DEAF), que tem como objetivo principal fornecer qualificação profissional para jovens e adultos surdos ou com deficiência auditiva. De acordo com a coordenadora da área da surdez da Seduc, Eloisa Helena Macaro, o projeto busca inserir os alunos no mercado de trabalho. “Nosso objetivo é profissionalizar esses jovens, que depois da escola se sentem desamparados. O DEAF veio para contribuir na formação acadêmica e transformar a vida dessas pessoas”, ressaltou.

Com certificação no fim do curso, o programa de aprendizes tem 120 horas de duração, sendo seis horas semanais. As aulas são ministradas nas segundas e quartas-feiras, no período da tarde, na Escola Técnica Municipal 1º de Maio (Avenida Adriano Dias dos Santos, 611 – Jardim Boa Esperança). A primeira turma inclusiva da região é formada por dez alunos surdos e seis ouvintes, que estão cursando as séries finais do Ensino Fundamental ou Ensino Médio.

Devido ao novo vocabulário empregado nas aulas, todo o desenvolvimento do curso foi adaptado da Língua Portuguesa para a Língua Brasileira de Sinais (Libras) pela instrutora surda Maria Elisa Galvão. O tradutor Adriano Lira faz ponte entre o professor de mecânica Gerson dos Santos e a instrutora.

Há 32 anos lecionando no curso de mecânica, o professor elogia a disposição da turma. “Os alunos são bem empenhados, não faltam às aulas e se mostram muito interessados. É uma sensação diferente, sinto que eles gostam muito de vir aqui. Tem um aluno que chega uma hora antes e aguarda contente pela momento da aula”, disse.

Como uma extensão no processo de inserção no mercado de trabalho, o projeto também conta com o curso de Recursos Humanos. A proposta é preparar esses alunos para entrevista de emprego, explicar o funcionamento de empresas, passando noções básicas de RH. O curso é oferecido às terças e quintas-feiras, no período da manhã, na Escola 1º de Maio.

Fonte: Jornal da Orla