Um jovem se interessa por uma garota surda e aprende a língua de sinais para se comunicar com ela.

Essa é a história apresentada no curta-metragem “A coisa mais linda”, filme dirigido por Cameron Covell e que foi interpretado para a Língua Brasileira de Sinais (Libras) em um vídeo produzido pela turma do Curso Intermediário I de Libras, realizado no Campus Senhor do Bonfim. A ação foi promovida entre os dias 15 e 26 de maio, pela Superintendência de Gestão de Pessoas (SGP), através da Coordenação de Capacitação e Desempenho.

Doze participantes, entre servidores, terceirizados e discentes, expuseram no vídeo o que aprenderam durante as 40 horas do curso. “Ao realizar a tradução e ao gravarem as frases do filme, exercitaram a interpretação e atuação, aspectos essenciais para o usuário da Libras”, conta Getro Reis, instrutor da ação.

O curso é sequência do projeto da CCD de ofertar o curso de Libras aos servidores anualmente. Em 2016 houve o curso básico no Campus Senhor do Bonfim e esse ano houve a continuidade do ensino da Língua. “O Intermediário I teve como objetivo aprofundar os conteúdos, possibilitando aos participantes aprimorarem aspectos da língua de modalidade espaço-visual”, conta Reis.

Esse é o segundo vídeo produzido pelos servidores e terceirizados do Campus. O primeiro foi feito em dezembro de 2015 e mostra a importância do aprendizado de Libras. Outras produções semelhantes também foram realizadas nos Campi Serra da Capivara, em São Raimundo Nonato (PI), Paulo Afonso (BA), Juazeiro (BA) e Sede, em Petrolina (PE).

Fonte: Universidade Federal do Vale do São Francisco