Aplicativo desenvolvido por estudantes do curso de Jogos Digitais pretende difundir a língua de sinais e estimular interação com deficientes auditivos.

Quem joga o Libra chega a uma ilha, onde a comunicação é feita por meio da língua de sinais. Para progredir, é preciso dialogar com outros personagens, como nativos e a tripulação de um navio. Durante os desafios, o jogador aprende os significados dos gestos. O jogo foi criado por quatro alunos do curso de Jogos Digitais da Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec) São Caetano do Sul, com o objetivo de difundir a Língua Brasileira de Sinais (Libras) e estimular a interação com deficientes auditivos.

O game traduz ainda as partes escritas em português para Libras, permitindo que deficientes auditivos também possam interagir.

O projeto foi desenvolvido pelos alunos Ana Paula Uehara Marcus, Gabriel Moraes de Carlli, Marcos Antonio Silva e Murilo Romera de Albuquerque, orientados pelos professores Claudemir Martins da Silva, Érika Fernanda Caramello, Raquel Silva, Valteir Benedito Vaz e Willians Monteiro da Silva.

“A história do Libra foi criada a partir de uma mistura de lendas de Fernando de Noronha e enredos de outros jogos, como Uncharted e Tomb Raider”, explica Murilo Romera de Albuquerque.

Desenvolvido para smartphones com sistema Android, o aplicativo pode ser baixado gratuitamente na galeria de trabalhos dos alunos da Fatec São Caetano do Sul na internet.

Fonte: ABC do abc 

Comentários no Facebook

Comments are closed.