Também iremos propôr que o Esporte seja incluído entre as áreas a receber recursos do pré-sal, mas já observando a redefinição das instituições a serem contempladas.

Brasília (DF) – O deputado federal Carlos Gomes (PRB-RS) anunciou que vai apresentar uma proposta para incluir a Confederação Brasileira de Desportos de Surdos (CBDS) entre os beneficiários da Lei Agnelo Piva, que destina 2% da arrecadação bruta das loterias federais, descontadas as premiações, para o Comitê Olímpico do Brasil (COB) e para o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

A matéria foi proposta em reunião, na última semana, entre o ministro do Esporte, George Hilton, e o presidente da CBDS, Gustavo Perazzolo. O encontro tratou da destinação de recursos para o desenvolvimento da prática de esportes voltadas aos surdoatletas que atualmente não são aceitos pelos órgãos técnicos, segundo Perazzolo.

George Hilton
Carlos Gomes quer incluir a Confederação Brasileira de Desportos de Surdos entre os beneficiários da Lei Agnelo Piva.

Carlos Gomes relata que diante da situação, as entidades são obrigadas a custear equipamentos de treinamento e a participação em eventos. “Também iremos propôr que o Esporte seja incluído entre as áreas a receber recursos do pré-sal, mas já observando a redefinição das instituições a serem contempladas”, planeja o republicano.

Também participaram da reunião o secretário nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Presidência da República, Antonio Ferreira; a vice-presidente da CBDS, Déborah Dias; o diretor-regional da Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos do Rio Grande do Sul, Francisco da Rocha, e o representante da comunidade surda no Estado, professor Cristian Strack.

Surdolimíadas

O Comitê Internacional de Desportos do Surdos (ICSD) já organizou 23 Surdolimpíadas, sendo a primeira em 1993. Em 2013, na Bulgária, o Brasil alcançou a 37ª posição entre 108 países participantes. Composta por 33 integrantes, a equipe brasileira conquistou quatro medalhas e disputou seis modalidades, entre elas o Voleibol, primeiro esporte coletivo a contar com a participação do país. No ano passado, Caxias do Sul sediou a primeira edição dos Jogos Desportivos Sul-Americanos de Surdos, quando o Brasil chegou a marca de 51 medalhas (24 de ouro, 11 de prata e 16 de bronze). Mais de 500 surdoatletas competiram em oito esportes.

Fonte: PRB 10