Acessibilidade – O vereador Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSB), apresentou projeto de lei para obrigar os cinemas em Campo Grande a exibirem a tradução dos filmes nacionais e estrangeiros para a Libras (Língua Brasileira de Sinais). As distribuidoras de filmes seriam responsáveis por colocar no vídeo a janela com o intérprete.

MATO GROSSO DO SUL – Ideia original – Alguém já teve essa ideia. Por meio da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão, o MPF (Ministério Público Federal) de São Paulo ajuizou, em 2016, ação civil pública contra a Ancine (Agência Nacional de Cinema) e de 10 distribuidoras que atuam no país pedindo que todos os filmes nacionais e estrangeiros tenham legendas e janela com intérprete de Libras. Quem frequenta as salas de cinemas pelo Brasil sabe que o processo ainda não deu resultado.

Faça o que eu digo… – Ainda é preciso muito esforço mesmo para tornar Campo Grande uma Capital acessível. Deficientes auditivos não conseguem acompanhar, por exemplo, as sessões e audiências públicas do Legislativo municipal. Não há intérpretes no plenário, nem nas transmissões ao vivo pelo Facebook e nem nos vídeos produzidos para a fanpage oficial da Câmara.

Meio caminho andado – A Câmara deve contratar tradutores de Libras. É o que prevê o edital do concurso aberto em julho do ano passado. Será um único profissional, que receberá R$ 2.833,33 para trabalhar 30 horas por semana.

Site acessível – O site do Legislativo já é acessível para surdos e cegos. Um sistema converte o conteúdo escrito em áudio e outra ferramenta disponível é capaz de traduzir o conteúdo em português para a Libras.

Orçamento – Na volta do feriadão prolongado, a Câmara de Campo Grande vai retomar o trabalho com a discussão da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias). Uma audiência pública está marcada para quarta-feira (2). Os vereadores terão até o dia 3 de maio para apresentar emenda.

Homenagem – A cantora campo-grandense Tetê Espíndola foi uma das homenageadas do quadro Show dos Famosos, no programa do Faustão. A atriz Alessandra Maestrini cantou “Escrito nas estrelas”, música que ficou famosa com a voz aguda da sul-mato-grossense.

Pela 2ª vez – Tetê esteve no programa dominical em outubro do ano passado. A mesma música estava na playlist do quadro Ding Dong e a apresentação da cantora deu o que falar nas redes sociais. Segundo o site Catraca Livre, “enquanto algumas pessoas foram à loucura ao relembrar seu maior sucesso, outras criticaram a voz da artista, dona de um dos agudos mais famosos da música brasileira”.

Devagar – No encerramento da 24ª Festa da Linguiça de Maracaju, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) voltou a dizer que o eleitorado ainda anda desligado quando o assunto é escolher em quem votar em outubro.

Pesquisas – “Olhei as pesquisas e 90% das pessoas dizem não sei [na espontânea] e quando estimuladas, apresentam os nomes. Isso mostra que a população ainda não está preocupada com as eleições, não parou para se atentar sobre o processo eleitoral”, disse Reinaldo para comprovar o raciocínio dele.

Fonte: Campo Grande News

Comentários no Facebook

Comments are closed.